2 de janeiro de 2013

AS MULHERES NO PODER !


Volta e meia é notável a presença da mulher nas diversas instâncias do poder seja ele executivo, legislativo ou judiciário. Pela primeira vez na história Arauá temos duas mulheres comandando o poder executivo: a prefeita Ana Helena de Andrade Costa; e no legislativo: está à frente a vereadora Gilvaneide Oliveira Nascimento que terá missão de presidir a câmara municipal no próximo biênio.  Mais uma vez o sonho de outros vereadores que pretendiam presidir a câmara foi adiado não sei por quanto tempo que será postergado esse desejo. Essa promoção feminista começa no século XX, quando a companheira camponesa passa a vir para a cidade. Nesse conjunto de fatos encontra-se  a globalização, no qual a mulher passa a ser inserida no mundo do poder. É de comprovação histórica que a mulher a cada ano vem conquistando seu espaço dentro de uma sociedade extremamente machista como a nossa. No Brasil, as mulheres passaram a ter direito ao voto nas eleições nacionais a partir de 24 de fevereiro de 1932. Já se passaram 80 anos que a mulher conquistou esse direto, mas ainda é subjugada por muitos que se dizem os "donos"  de seus destinos. As mulheres são  subjugada pelo machismo que  ainda está presente nas atitudes de muitos homens  imaturos que não admite ter uma mulher como sua chefe em pelo século 21  isso é inadmissível.  Mas Arauá em 2013 entrará para a História com as mulheres  no comandando dos destinos  do município, além da prefeita  as secretarias também   estão sendo comandadas por mulheres  que com certeza  por serem mais sensíveis tomarão as decisões como mais equilíbrio em defesa de todos(as) arauenses.  As mulheres começaram a ser valorizadas. Contudo, ainda há aqueles que acreditam que elas são "fracas" e não são capazes de comandar o governo de um país, de um Estado ou de um Município engana- se quem pensa assim.

Obs Artigo em espanhol 


Um comentário:

  1. Se fosse fazendo uma critica certamente muitos/as se manifestariam, mas como o comentário foi enaltecendo a posição da mulher na sociedade. e vejo é o silencio de todos /as .

    ResponderExcluir