4 de julho de 2013

MAIS UMA VEZ VAI COMEÇAR LUTA TA FALTANDO CONSCIÊNCIA, E SOBRANDO PACIÊNCIA !

Vários camaradas pensam que a política é algo que está longe deles,  não tem nada a ver com a vida pessoal. É, excepcionalmente, corriqueiro muitos deles confirmarem que não se preocupam por política, e, em casos não muito extremos, alguns chegam a dizer que não querem saber de política.  Que estupidez, não sabem eles que tudo, mas tudo mesmos está relacionado à politica, o seu salario professor (a), a seu conta de energia, de água, o preço dos alimentos enfim tudo depende da politica. Quando vejo um professor se manifestando que não gosta de politica, e diz que os seus alunos devem ser cidadãos conscientes de seus diretos e deveres, não participa das lutas do seu sindicato, seu discurso se torna inócuo, vazio sem o mínimo de credibilidade até quando professores vocês serão enganados, surrupiados, maltratados por gestores que não tem nem um respeito pela categoria. Veja que humilhação para se pagar um piso salarial de R$ 1.587,00 professor(a) acorde  compare o valor de seu salario com o salário do vereador do vice prefeito, do prefeito(a)  de sua cidade, veja que suplicio para dar um reajuste de 7,97% que foi homologado desde de janeiro de 2013 e muitos gestores  ainda não repassaram reajuste, mas os culpados são vocês que  por comodismos querem viver na sombra dos outros, a luta é todos(as), até quando isso vai perdurar? O pior analfabeto é o político que não sabe escolher os seus verdadeiros representantes professor (a) já perguntou ao vereador que você votou que projeto apresentou em prol da melhoria da educação em seu município?  Você se lembre em quem votou? Acompanha o desempenho de seu candidato? Entretanto, a cada dois anos, todos os brasileiros são convidados a participarem das eleições e a delegarem poder aos seus representantes para defender os interesses dos seus representados, mas na pratica isso não acontece cada um defende primeiro os seus interesses para depois pensar nos interesses da coletividade. O voto também é facultativo ao analfabeto. 
Fora de época das eleições, a preocupação com os temas políticos diminui muito de importância. Pelo menos já não ocupa o centro das atenções e, por decorrência, as matérias de jornais, revistas e da televisão. Mas e a política, também se torna menos importante? É claro que não. 
Na verdade, a política interfere em nossas vidas todos os dias. Por vezes, é fácil perceber. Outras vezes, nem tanto. Assim, de forma clara ou de forma menos aparente, todas as leis e medidas, tomadas por aqueles que foram legitimamente eleitos, interferem direta ou indiretamente em nossa vida. Será que nossos professores “formadores de opinião” tem consciência politica? Essa pergunta é fácil  é só convoca – los para uma assembleia  e ver  o número de participantes  

6 comentários:

  1. Parabéns Gilson pelo texto, sábias palavras para fazer uma reflexão da influência política em nossas vidas. Gostei muito e espero outros textos desse nível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mônica obrigado por seu comentário, fico feliz quando comentam meus texto, isso serve de incentivo, pois vejo que não estou "falando para o deserto" sei que servirá de reflexão, e as vezes colocar as pessoas para pensar.

      Excluir
  2. É todo um clico, começando em casa e se consolidando na escola. Fruto da mediocridade e indiferença. Coisa de gente que diz, religião e politica ñ se discute, oras e como diabos se formam as ideias e conceitos se ñ através dos debates? Nosso problema é cronico, e esta em todos os níveis da sociedade, inclusive no mais importante deles, a educação.

    ResponderExcluir
  3. É verdade meu caro lucas, sabias palavras!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Gilson.

    Gostei do seu texto.

    Quero dizer que compartilho também dessa sua visão sobre a política e a importancia dela para a sociedade. Temos percebido na sociedade arauaense (no brasil todo) uma passividade tremenda diante dos acontecimentos. É como se a cada dia o povo fosse se aprisionando cada vez mais numa visão de uma política mediocre e corrupta.
    Não temos como cobrar dos políticos se vendermos nosso voto; não temos como lutar por uma sociedade melhor, por um mundo melhor se temos se formos coniventes e corruptos. Acontece que muitos vendem o voto, come cinquenta ou cem reais, e passa quatro anos totalmente alheio à política. Fico indignado com toda a movimentação que ocorre nos tres meses de campanha e depois acaba, resignação total.

    Compartilho das suas ideias neste texto, e digo que devemos mesmo nos indignar, é importante, não devemos perder esta capacidade. Deste modo, saberemos persistir na luta por uma sociedade melhor com qualidade de vida, sem violência, e com consciência politico-crítica.

    Vez ou outra passarei para comentar seus textos.

    Lucas Nascimento

    Estudante de Serviço Social
    UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Lucas ficou feliz e honrado com o seu comentário, continue participando,

      Excluir